Como lidar com a insatisfação do cliente e refazer a micropigmentação

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O procedimento de micropigmentação não ficou como a cliente esperava e ela volta insatisfeita, exigindo uma reparação. O que fazer?

Embora a micropigmentação venha despontando no mercado da estética facial, ela não é imune a erros que, na maioria das vezes, são causados por falta de habilidade na aplicação da técnica. Afinal, não basta ter o melhor dermógrafo, a destreza da micropigmentadora conta bastante para o resultado. E, de acordo com os especialistas, não adianta culpar o pigmento disponíveis no Brasil, porque todos são iguais, já que atualmente (setembro de 2020) a maioria são fabricados pelo mesmo fabricante.

Acontece que o crescimento do mercado de micropigmentação tem levado muita gente à procura do serviço sem se informar previamente sobre o trabalho dos profissionais, o que pode resultar na insatisfação com o procedimento, seja pelo desenho, formato ou pela tonalidade utilizados.

Entre os erros mais comuns no trabalho de micropigmentação estão: a agressão excessiva à pele da cliente durante o trabalho, gerando um processo inflamatório; o uso de uma cor mais clara do que deveria, por medo de ficar muito escuro, e ela não fixa; não aquecer o pigmento, aprofundar muito a aplicação ou saturar, o que resulta no cinza; e errar feio no design.

Além disso, a área das sobrancelhas requer cuidados, após a micropigmentação. Cabe aos profissionais a orientação sobre os produtos que a cliente deve usar na região, evitando a manipulação excessiva. Também fazem parte das boas orientações: lavar com água e sabonete neutro, evitar cosméticos ou ácidos e tudo o que aqueça essa região, como ficar sob o sol, usar o secador de cabelos por muito tempo, fazer progressiva ou ir à sauna.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A cliente não gostou e quer uma solução

Para começar, é preciso avaliar com calma o que aconteceu, lembrando que o correto seria ter feito simulações antes de aplicar o pigmento, bem como explicar todos os passos da micropigmentação para alinhar as expectativas da cliente com a realidade.

Se as simulações foram feitas e aprovadas, é deixar claro que as duas primeiras semanas depois da micropigmentação são de excesso de tinta, inchaço e casquinhas nas sobrancelhas. Sem que isso saia do caminho não é possível avaliar com precisão se há algo errado.

Somente 30 dias depois pode ser feito o retoque, pois é o período que a pele necessita para se recuperar das agressões que sofreu.  É nessa hora que o profissional da micropigmentação consegue ter uma ideia melhor do resultado.

Vale lembrar que cada rosto é único e tem as sobrancelhas adequadas, com características próprias. Quem quer ter as sobrancelhas da modelo, cantora ou atriz preferida deve saber que está no caminho errado e o responsável pela micropigmentação não pode prometer o que não vai conseguir realizar.

Mas se ficar constatado erro ou se a cliente não gostou mesmo do resultado é possível reverter a situação com a despigmentação, seja com ácido ou laser, pois, felizmente, na micropigmentação não há as palavra “para sempre”.  Essa tranquilidade deve ser transmitida à cliente junto com a proposta de recriar as sobrancelhas. 

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A despigmentação

As técnicas de despigmentação são um pouco mais lentas, feitas geralmente em várias sessões. O motivo é que elas exigem algum tempo para um bom resultado na retirada dos pigmentos. O pigmentador deve deixar a cliente à vontade também para procurar outro profissional, tanto para a despigmentação quanto para refazer a micropigmentação. O ideal é que ela se sinta segura e bem orientada.

A despigmentação remove o excesso de pigmento introduzido na pele. O procedimento, feito com laser próprio para isso, é considerado o que oferece melhores resultados e em menos tempo, porém é também o mais caro. Ele funciona de forma semelhante à remoção de uma tatuagem: o laser divide o pigmento em micropartículas, que são absorvidas e eliminadas naturalmente pelo sistema linfático. A técnica é considerada mais eficiente pelos especialistas, já que é feita com um aparelho de alta potência e de tecnologia avançada, removendo a micropigmentação por completo.

O número de sessões varia conforme o caso, mas são necessárias pelo menos três delas para remoção e manutenção a cada 30 dias. Após cada sessão, gelo e corticoide são indicados para a região. A cliente não pode lavar a área por 8 horas, deve usar protetor solar diariamente e reaplicá-lo a cada 2 horas O procedimento só é finalizado após uma reavaliação.

Dependendo do caso, é possível redesenhar a sobrancelha durante a despigmentação, mas geralmente a melhor solução é a remoção completa da tinta, pois os pelos podem ficar brancos com a ação do laser.

O peeling químico ou aplicação de ácido proporciona a renovação celular, descama a cútis e remove gradualmente a micropigmentação. A escolha da melhor técnica depende de alguns fatores, como há quanto tempo a tinta está na pele, se foi retocada várias vezes e como está a situação da pele. Tudo isso influencia na quantidade de sessões necessárias e no intervalo entre cada aplicação.

Após a despigmentação é possível refazer a micropigmentação das sobrancelhas, mas o recomendado pelos especialistas é que haja uma espera de pelo menos um mês após a remoção total.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Você encontra outras informações sobre micropigmentação e dermógrafos profissionais no blog da PMU Loja, https://www.pmuloja.com.br/pmu_br/blog  responsável por comercializar os principais demógrafos do mercado: Linelle Two, Linelle Supreme e Linelle Facile. https://www.pmuloja.com.br/pmu_br/comparacao-de-maquinas-amiea