O que é micropigmentação com Dermografo

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

MICROPIGMENTAÇÃO:

O que é micropigmentação com dermógrafo?

Técnica em franca expansão em centros de estética mundo afora, a micropigmentação com dermógrafo tem produzido bons resultados, com naturalidade e exuberância, e clientes satisfeitos.

Há muito que os cuidados com a estética vêm ganhando mercado no Brasil. Não é sem motivo que os profissionais da área são mais requisitados a cada dia e vivem buscando informações e tendências para atender melhor nos diversos segmentos que proporcionam beleza e fazem subir os marcadores de autoestima das clientes, bem como a boa rentabilidade dos especialistas.

Dentre os cuidados estéticos mais procurados ultimamente destaca-se a micropigmentação com dermógrafo, técnica que já conquistou espaço, principalmente entre as mulheres.

Você que é profissional da área e decidiu investir na micropigmentação de com dermógrafo ou está iniciando nesse segmento, acompanhe esse artigo que traz mais informações sobre o assunto.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O que é micropigmentação com dermógrafo?

Dentre as várias técnicas cosméticas que utilizam pigmentos, a micropigmentação com dermógrafo é a que melhor desenha os fios de sobrancelha, semelhantes aos que já existem, porém de forma mais cheia, com traços fortes e o objetivo de valorizar o rosto.

Através dessa técnica, a pigmentação é feita na camada superficial da pele. O especialista contorna o fio da sobrancelha procurando obter um caimento mais reto no desenho, com a possibilidade de esfumar os fios para chegar a um efeito marcante, ou seja, ele escurece o arco e deixa o início e o fim mais claros.

Chama-se dermógrafo o aparelho elétrico, parecido com uma caneta, com motor rotativo e agulha descartável acoplada que implanta pigmentos, ou seja, tinta na pele. As agulhas podem ter de uma a nove pontas e são usadas de acordo com o efeito desejado.

Assim, na micropigmentação com dermógrafo, se a cliente quer fios mais delicados, a micropigmentadora  utiliza a ponta fina (hoje a agulha mais indicada para fios delicado é a Nano²). Já as sobrancelhas shadow, são feitas com agulhas de cinco pontas Shader ou três pontas Liner. Os procedimentos labiais, geralmente são feitos com duas agulhas: o contorno dos lábios com a agulha de uma ponta Nano2 e o preenchimento com a agulha de quatro pontas flat ou três pontas liner . Para quem quer criar um efeito mais esfumado, a cinco pontas Shader é ideal, enquanto que as agulhas de cinco pontas Magnum, sete pontas Round e nove pontas Magnum ficam reservadas para pigmentações paramédica.

Essas são as maiores vantagens da moderna técnica de micropigmentação com dermógrafo: ela permite a criação dos mais variados efeitos que agradam diferentes gostos. Além disso, a técnica proporciona um baixo índice de ferimentos, o que deixa as clientes ainda mais satisfeitas.  No entanto, o manuseio exige destreza, precisão e muito treino dos profissionais para conseguir o melhor resultado.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Qual a diferença entre micropigmentação e tatuagem?

A micropigmentação é muito mais sutil que a tatuagem e agride menos a pele. Ela fica nas camadas superficiais, enquanto a tatuagem chega às mais profundas. A grande diferença está justamente nos aparelhos e agulhas utilizados em cada técnica.

Outro ponto importante é que a glicerina utilizada como base na micropigmentação tem molécula grande e não passa para as camadas mais profundas da pele, ou seja, diferente da tatuagem, a técnica não consegue fixar o pigmento para sempre.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Experiência é tudo

Além das habilidades manuais, os profissionais da micropigmentação com dermógrafo precisam ter conhecimento sobre visagismo, design de sobrancelha e pigmentos utilizados para fazer a correta colorimetria.

Aliás, o sucesso da técnica depende também da utilização de pigmentos adequados, específicos para ela. A indústria tem investido muito nos orgânicos – derivados de vários produtos naturais como madeira, papel, lã, plantas, carbono – devido ao alto custo de produção dos inorgânicos, cada vez mais escassos.

A tendência dos orgânicos é mundial e a diferença na pele está justamente na cor, que tem um brilho maior. Já os pigmentos inorgânicos, derivados de metais, resultam em tons mais opacos, sem brilho. No entanto, o profissional de micropigmentação deve dispor dos dois, pois as peles têm diferentes capacidades de absorção.

Quanto ao tempo, a micropigmentação com demógrafo pode durar de seis a nove meses, conforme o tipo de pele, podendo chegar a um ou dois anos, dependendo da profundidade, do pigmento implantado e dos cuidados com a pele. Um retoque deve ser feito em aproximadamente 40 dias.

Em geral, a técnica da micropigmentação com dermógrafo causa pouca sensibilidade e tem rápida cicatrização. No entanto, é contraindicada para quem tem dificuldades de cicatrização, histórico de queloides, gestantes ou lactantes.

Gostou do artigo? Saiba mais, clicando aqui.  https://www.pmuloja.com.br/pmu_br/dermografos-amiea